Modelo de petição: Reclamação Trabalhista - Acidente de Trabalho

Ementa

Requerer a reintegração do empregado e, alternativamente, o pagamento da indenização pecuniária, prevista no artigo 118 da Lei nº 8.213/1991, correspondente aos salários que integram o período da estabilidade provisória de 12 meses a contar da cessação do benefício previdenciário

Conhecer planos

Novembro Black
Compre o plano com todos os cursos e ganhe 80% de desconto!

Plano Jurídico Master - 1 ano de acesso irrestrito a TODOS os cursos.

Ver plano
EXCELENTÍSSMO (a) SENHOR (a) DOUTOR (a) JUIZ (a) DA XXª VARA DO TRABALHO DE XXXXXXX/XX
 
 
 
 
 
 


 
XXXXXXXXXXXXXX, brasileiro(a), ESTADO CIVIL, PROFISSÃO, inscrito ao CPF sob nº. XXX.XXX.XXX-XX, e no RG nº. XXXXXXXXXX, domiciliado e residente à Rua XXXXXXXXXXXXXXX, nº. XXX, Bairro XXXXXXX, na cidade de XXXXXXXXXXXX–XX, vem perante Vossa Excelência, por seus procuradores, instrumento de mandato anexo, propor a presente
 
RECLAMATÓRIA TRABALHISTA
 
em face de XXXXXXXXXXXXXXX Ltda., pessoa jurídica de direito privado, com sede à XXXXXXXX, nº XXX, bairro XXXXX, CEP XX.XXX-XX, na cidade de XXXXXXXX–UF, e XXXXXXXXXXXXXXX Ltda., pessoa jurídica de direito privado, com sede à XXXXXXXX, nº XXX, bairro XXXXX, CEP XX.XXX-XX, na cidade de XXXXXXXX–UF, pelas razões de fato e de direito a seguir expostas:


I – DA SÍNTESE DO CONTRATO DE TRABALHO

O Reclamante foi contratado pelo Reclamado para laborar na função de técnico em eletrônica, tendo sido admitido em XX/XX/201X.

Para tanto, o Autor percebe um salário mensal de R$ X.XXX,XX.

Prestou sua força de trabalho em prol das reclamadas, já que estas pertencem a um mesmo grupo econômico.

Em XX/XX/20XX, o reclamante sofreu acidente de trajeto quando dirigia-se para a filial da reclamada localizada na cidade de
Somente os alunos do Plano Master e do Plano Premium têm acesso à íntegra do documento
Conhecer planos
* As petições são um bônus do Plano Master e do Plano Premium. Servem como um auxílio e devem ser contextualizadas com casos concretos, leis atualizadas e jurisprudência recente.
O Instituto de Direito Real não se responsabiliza legalmente pelo uso dessas peças na advocacia, em concursos públicos ou no exercício de qualquer função profissional.
Petições relacionadas: